Vereador Renei demanda limpeza de poços artesianos das comunidades Santo Antônio, Remanso e São Tomé

por Clely Ferreira publicado 01/10/2019 15h59, última modificação 01/10/2019 15h59
Colaboradores: Clely Ferreira
Texto e Foto: Assessoria Parlamentar
Em sessão ordinária nesta terça-feira (01/10), o vereador Renei Mocambo (PR) apresentou Requerimento ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). No documento, solicita a limpeza dos poços artesianos nas comunidades de Santo Antônio, Remanso e São Tomé.

Em sessão ordinária nesta terça-feira (01/10), o vereador Renei Mocambo (PR) apresentou Requerimento ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE). No documento, solicita a limpeza dos poços artesianos nas comunidades de Santo Antônio, Remanso e São Tomé.

Renei falou que os poços não recebem manutenção de limpeza há mais de cinco anos, com isso, a água está chegando suja até as residências e que a população corre o risco de ficar doente, principalmente as crianças. O parlamentar pede que as autoridades olhem por esses comunitários que necessitam da água para uma boa qualidade de vida.

O outro assunto abordado por Renei foi a respeito da reforma da escadaria do Porto do Distrito do Mocambo. Renei disse que o escadório existente foi construído com os recursos próprios dos moradores – aposentados, pescadores e, até mesmo, pessoas que recebem apenas o Bolsa Família, além de uma campanha na qual conseguiram arrecadar doações de 134 sacos de cimento. Eles conseguiram fazer uma rampa, um muro de contenção e a ampliação da escadaria que, hoje, precisa de manutenção. O parlamentar falou da ajuda que recebeu do ex-vereador Iranildo Azedo, com 25 sacos de cimentos, e também dos donos de embarcações, os quais cederam seus barcos para a retirada de areia para a construção.

Renei lembrou que em 2014 o Mocambo ganhou uma balsa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), do Diretor Fábio Galvão. Disse que foi até o Porto de São Raimundo e trouxe um documento para o ex-prefeito Alexandre da Carbrás assinar para trazer essa balsa para o Porto do Mocambo, documento ao qual o ex-gestor municipal se recusou a assinar. Assim, a comunidade acabou perdendo o investimento que, hoje, se encontra no Porto de Nhamundá.

“O povo do Mocambo que tanto lutou por esse investimento acabou ficando sem essa balsa. Esse investimento que perdemos são lembranças de uma gestão que passou no município de Parintins, que não tinha respeito pelo povo da zona rural e nem responsabilidade de assumir compromissos" lamentou o parlamentar ao finalizar seu pronunciamento.