Vereador Maildson lança Nota de Repúdio a Map Linhas Aéreas

por Clely Ferreira publicado 24/09/2019 08h12, última modificação 24/09/2019 08h12 Texto: Clely Ferreira - Assessoria de Imprensa da Câmara
A preocupação refere-se ao que está acontecendo com a Map Linhas Aéreas. “É uma empresa que, há muito tempo, tem que trazido problemas aos parintinenses e, atualmente, a todos os amazonenses. A Map está tendo apenas um avião que está fazendo todos os voos dentro e fora do nosso Estado. Imagine o risco visto que se corre, visto que é uma máquina. E, como toda máquina, em algum momento, ela pode falhar”, criticou.

Com nota de repúdio sobre a atuação da empresa Map Linhas Aéreas o vereador Maildson Fonseca (PSDB) embasou seu pronunciamento dessa segunda-feira (23/09). O assunto havia sido abordado na tribuna pela vereadora Vanessa Gonçalves (PROS) e foi reforçado pelo parlamentar.

A preocupação refere-se ao que está acontecendo com a Map Linhas Aéreas. “É uma empresa que, há muito tempo, tem que trazido problemas aos parintinenses e, atualmente, a todos os amazonenses. A Map está tendo apenas um avião que está fazendo todos os voos dentro e fora do nosso Estado. Imagine o risco visto que se corre, visto que é uma máquina. E, como toda máquina, em algum momento, ela pode falhar”, criticou.

Maildson enfatizou que “é uma aeronave quente”, visto que “o ar-condicionado não funciona a contento”. O avião já manifestou vários problemas de decolagem e na aterrisagem, bem como voltou várias vezes para os aeroportos. “Os valores das passagens estão muito caros e não tem qualidade”, repudiou.

Recordou que há alguns anos a Casa Legislativa mandou para Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) uma denúncia contra a Map, porém, o relatório recebido na época favorecia a empresa. Maildson recomendou que a ANAC revisse a atuação da empresa “e, se possível, punir severamente ou que outras empresas também possam ser atraídas para fazer voo, em horários comerciais, e abrangentes, para que a população seja servida”.

Outro ponto de destaque em seu discurso foi sobre a inauguração de duas escolas na zona rural no fim de semana – na Valéria e no Zé Açu. Recordou o tempo que era secretário, em que foi conquistado o número de 53 escolas para o município de Parintins, mas, devido o descaso da administração do ex-gestor, penalizou a população rural com a perda de 32 unidades. Ficaram com 21. Entre elas, apenas cinco foram entregues. Com isso, destacou o trabalho do prefeito Bi Garcia (PSDB) ao reassumir a gestão municipal.

“Nos orgulha saber que a educação está sendo levada a sério em nosso município, embora os problemas que se passem, mas, as coisas estão acontecendo. É isso que nos alegra, enquanto homens públicos”, enalteceu. Ressaltou que, junto com as escolas, em vários lugares, a água chegando à torneira dos comunitários.

Sobre o óbito de Marcos Bruno, vitima de acidente de transito e filho do funcionário efetivo da Casa Legislativa Gean Angioly, manifestou sentimento de pesar. “Somente Deus em uma hora dessas para consolar, até mesmo porque nos faltam palavras, às vezes, para justificar o ciclo da vida em um fato, quando se trata de uma morte muito trágica”, expressou Maildson.