Presidente da Câmara de Parintins discursa sobre Muro de Arrimo e PCCR

por Clely Ferreira publicado 12/11/2019 03h55, última modificação 13/11/2019 03h34 Texto: Clely Ferreira - Assessoria de Imprensa da Câmara / Foto: Simone Brandão
O assoreamento em frente à cidade e necessidade de recuperação, com urgência, do muro de arrimo tem sido tema periódico do presidente da Câmara Municipal de Parintins, vereador Telo Pinto (PSDB). Na sessão desta segunda-feira (11/11), relatou sobre reunião com o governador do Estado, Wilson Lima (PSC), em que o assunto foi a principal pauta.

O assoreamento em frente à cidade e necessidade de recuperação, com urgência, do muro de arrimo tem sido tema periódico do presidente da Câmara Municipal de Parintins, vereador Telo Pinto (PSDB). Na sessão desta segunda-feira (11/11), relatou sobre reunião com o governador do Estado, Wilson Lima (PSC), em que o assunto foi a principal pauta.

Telo informou que entregou um relatório fotográfico da situação. O prefeito Bi Garcia (PSDB) entregou projeto e pediu que se faça a obra para salvar a frente da cidade, conveniada ou não com o município, visto que se cair mais um metros vai atingir áreas residenciais.

 “Vai esperar acontecer uma catástrofe, morrer gente?”, questionou. Como alternativa de chamar atenção o poder público estadual e federal, na semana passada, o presidente da Casa Legislativa apresentou uma Carta Pública, a ser encaminhada às duas instâncias governamentais, com o objetivo de sensibilizar para que faça o trabalho na orla da cidade, visto que o município não tem envergadura financeira para tal. Para o abaixo-assinado, pediu, mais uma vez, apoio da população. A coleta de assinaturas será feita em vários pontos da cidade, como o Mercado Central, a Prefeitura de Parintins, a sede do Poder Legislativo e Universidades.

A Audiência Pública na Câmara para criação da Associação dos Zootecnistas do Amazonas ganhou destaque também em seu discurso. Reportou-se à importância da representatividade dos profissionais. O parlamentar ressaltou a necessidade de apoiar as profissões formadas no município, em destaque, à Zootecnia que muito tem a contribuir com o Setor Primário, uma bandeira de luta do edil na Câmara de Vereadores.

Sobre a discussão em torno do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) dos profissionais de educação, Telo refletiu sobre o respeito mútuo entre os parlamentares. “Ninguém precisa deturpar os fatos, macular as pessoas. Isso é um absurdo!”. Sejamos responsáveis com nossa argumentação. Não transformar uma discussão em briga, levando ao descrédito o Poder Legislativo”, declarou.

Telo explicou sobre o trâmite de Projetos de Lei dentro do Parlamento Municipal. Primeiro delibera-se às Comissões Técnicas, após análise, só vai em pauta quando a Mesa Diretora assim o determina, após ouvir o parecer das Comissões.

“Temos competência para analisar um Projeto, encaminhar, rejeitar, se for preciso, e fazer os ajustes necessários. Nós já demos um exemplo disso, quando votamos aqui o Estatuto do Servidor. Se for preciso criar uma comissão especial para se analisar o PCCR, também criaremos, como está sendo proposto pelo vereador Afonso Caburi, que é o presidente da Comissão de Educação”, finalizou.